Versão Digital

Regional-Centro-Oeste---logo-nova
Seg, 25 de Setembro de 2017 08:34

Frente de oposição reúne lideranças com Caiado no Entorno do DF

Frente de oposição reúne lideranças com Caiado no Entorno do DF Foto: Leandro Vieira

A frente "Unidos para Mudar Goiás" reuniu neste sábado (23/09) em Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal, 28 municípios de Goiás representados por 32 presidentes de partidos (estaduais e municipais), deputados, suplentes de senador, prefeito e vice-prefeitos, ex-candidatos e mais de 40 vereadores.

Todos unânimes em criticar o abandono da região por parte do atual governo e a necessidade de buscar um novo nome que devolva a dignidade aos moradores.

Além das 11 legendas que estiveram juntas nos encontros de Morrinhos e Jaraguá – PEN, PMN, PTC, PRTB, PRP, PPL, PSDC, PHS, PV, PMDB e DEM - , juntaram-se também representantes de siglas da base como PRB, PR, Pros e Podemos sob a justificativa de que atendem os anseios de seus eleitores por mudanças para Goiás.


O senador Ronaldo Caiado, homenageado com um coro de parabéns por causa de seu aniversário na próxima segunda-feira (25/9), disse que a oposição estará unida. "Saberemos estabelecer critérios para definir o nome da oposição, com muita tranquilidade. O que for escolhido vamos acatar. Não imponho minha candidatura. Vamos estabelecer critérios que vão desde pesquisas qualitativas e quantitativas até a capacidade de aglutinação", afirmou.


Segundo o senador, a Operação Lava Jato trouxe um sentimento de que a população não suporta mais conviver com governos corruptos. "Esse sentimento vai persistir em 2018. Você estão satisfeito com esses 20 anos de governo?", questionou, ouvindo como resposta da plateia um sonoro "não".


Prefeito de Formosa, o peemedebista Ernesto Roller fez questão de estar presente e discursou sobre a necessidade de o Entorno ajudar a eleger quem tenha compromisso verdadeiro com a região. "O Entorno não quer mais esmolas. Os moradores querem dignidade e políticas públicas de caráter permanente", afirmou.


Segundo o prefeito, a máquina do governo estadual trabalha fortemente com a propaganda para promover o que ele chamou de "candidato de proveta". "Ele mudou até o nome para se tornar conhecido. Ronaldo Caiado, por outro lado, tem um dos nomes mais conhecidos do País. Todos sabem de onde vem, para onde vai e qual a sua postura", comparou.


Esperança de mudança

Um dos organizadores do evento, o presidente do PMDB de Cidade Ocidental Marcos Maia, que é vereador, afirmou que Ronaldo Caiado é a esperança para que Goiás volte ao trilho do desenvolvimento.


A mesma opinião tem Antonio Lima, atual presidente do Democratas do município e primeiro prefeito de Cidade Ocidental. "Goiás é um paciente que está na UTI. Nada melhor que um médico como o senador Ronaldo Caiado para tirá-lo de lá. Goiás está na UTI porque Marconi não cuida do Estado, só de seus interesses pessoais", disse.


Segundo o vereador de Luziânia Elias Flores (PMDB), o Entorno não pode ficar fora desse movimento intenso por mudança. "Aqui faltam empregos, faltam indústrias. A região está abandonada, sem hospitais. O povo está carente de um governo decente", garantiu.


Testemunho

Presente pela primeira vez no encontro das oposições, o deputado estadual Major Araújo (PRP) deu o testemunho de como a oposição tem um nome forte. "É muito comum ouvir até de representantes de partido da base do governador que Ronaldo Caiado é o nome certo para mudar Goiás. Ninguém aguenta mais a omissão do Estado e o método que o governo usa para corromper as pessoas", contou.


Delegado Waldir, que participa pela terceira vez, também fez questão de destacar as legendas que estão na base do governo mas que vieram hipotecar apoio ao projeto da oposição. "Pode ter certeza que todo mundo virá para cá. É isso que estamos vendo. Isso acontece porque o governo atual é campeão no País em obras inacabadas. Só faz propaganda enganosa. O Goiás na Frente devia se chamar Goiás na Frente da Corrupção. Não tem dinheiro para UTI mas sobre dinheiro para shows", cutucou.


Presidente do PMDB de Luziânia e segundo suplente do senador, Eládio Carneiro falou sobre o que a região tem sofrido nos últimos anos. "Como vamos combater a criminalidade aqui se Novo Gama, por exemplo, tem apenas 100 policiais – a mesma quantidade que atende a segurança pessoal do governador?", questionou. "Estamos lutando por uma convergência de forças que provoque mudanças aqui na região. Confiamos no senhor, senador", discursou.


União

Em seu discurso, o presidente do PPL, José Netho, reforçou que as tentativas do governo de desestabilizar a oposição tem sido infrutíferas. "A oposição tem mostrado garra e força. Todos sabem que o projeto do atual governo está falido. Começamos com oito partidos e agora já somos 11. A oposição está fortalecida", lembrou.


Representando o prefeito Paulo do Vale (PMDB), o vice-prefeito Chico do KGL (Democratas) disse que a situação é favorável a mudanças. "Goiás precisa mudar e bons ventos já sopram para nós. Os partidos estão unidos", garantiu.


Presidente do PMN, Eduardo Macedo lembrou que as conversas com os partidos são constantes. "Essa frente não surgiu do dia para a noite. Através dela faremos o próximo governador de Goiás", disse.


Entre as lideranças presentes no encontro, estavam o presidente do PMDB de Valparaíso, Erasmo Cardoso; o presidente do PMDB de Ipameri, Euber Carvalho; o suplente de senador Luiz Carlos do Carmo (PMDB); o ex-candidato a prefeito de Cidade Ocidental Paulo Rogério (Pros); o ex-candidato prefeito de Águas Lindas, Marco Túlio (Democratas); o presidente estadual do PTC, Fernando Meirelles; o vereador de Goiânia Juarez Lopes (PRTB); do presidente do PEN de Goiânia, Claudivino; e o presidente do PSDC, Alexandre Magalhães.